Scroll Top

O que é a Terapia Regressiva?

A terapia regressiva é um tipo de terapia que procura explorar memórias e emoções associadas a eventos passados da vida de uma pessoa, muitas vezes desde a infância (mas também da vida intra-uterina, duma vida passada ou do tempo entre vidas), a fim de trazer à tona questões emocionais e psicológicas que possam estar a afectar o bem-estar presente do indivíduo.

Durante a terapia regressiva, o terapeuta trabalha com o paciente para identificar e explorar emoções e crenças associadas a eventos passados, ajudando a pessoa a compreender como essas experiências podem estar a afectar a sua vida atual.

É importante notar que a terapia regressiva não é adequada para todos e pode não ser eficaz para todos os problemas emocionais ou traumas. É importante conversarmos numa primeira sessão de avaliação para determinar se é uma opção adequada para as suas necessidades individuais.

Tal como na hipnose, também aqui se trabalha com os “estados ampliados de consciência”.

Para que serve a terapia regressiva?

Serve para resgatar, ressignificar e curar eventos do passado.

O objetivo da terapia regressiva é ajudar o indivíduo a lembrar-se e a processar experiências traumáticas ou negativas que possam estar escondidas no subconsciente e que podem estar a contribuir para problemas actuais, como ansiedade, depressão, fobias ou dificuldades nos relacionamentos interpessoais.

Ao aceder e revisitar essas memórias traumáticas, a pessoa pode ganhar uma compreensão mais profunda de si mesma e libertar as emoções reprimidas associadas a essas experiências.

Ao percebermos que alguns dos nossos conflitos e sofrimentos actuais são uma consequência das acções do nosso passado, ao revisitarmos esses eventos activamos e descarregamos as emoções que nos ligam a esses momentos, libertando-nos assim dessa condição.

Quais são os benefícios da terapia regressiva?

A terapia regressiva é uma abordagem terapêutica que visa ajudar as pessoas a lidar com problemas emocionais, comportamentais ou físicos, explorando memórias e eventos do passado. Os benefícios da terapia regressiva incluem, entre outros:

Resolução de traumas passados: A terapia regressiva pode ajudar a identificar e a libertar emoções negativas que foram reprimidas ou esquecidas em eventos passados, permitindo que a pessoa lide com esses traumas de uma forma mais eficaz.

Aceder a memórias reprimidas: A terapia regressiva pode ajudar os pacientes a aceder a memórias e emoções reprimidas que estão contribuir para os seus problemas emocionais ou comportamentais. Essas memórias podem ser difíceis de lembrar conscientemente, mas podem estar a afetar a vida quotidiana de maneiras subtis ou significativas.

Melhoria do bem-estar emocional: A terapia regressiva pode ajudar a libertar emoções negativas e traumas reprimidos, o que pode levar a uma melhoria geral do bem-estar emocional.

Compreensão mais profunda de padrões comportamentais: A terapia regressiva pode ajudar os pacientes a entender melhor por que agem de certas maneiras ou têm determinados padrões de comportamento. Ao olhar para as raízes desses comportamentos, o paciente pode começar a mudá-los e a melhorar sua qualidade de vida.

Redução de sintomas de ansiedade e depressão: Ao identificar e tratar as raízes dos problemas emocionais, a terapia regressiva pode ajudar a reduzir os sintomas de ansiedade e depressão que muitas vezes estão associados a esses problemas.

Alívio de sintomas físicos: A terapia regressiva pode ajudar a aliviar sintomas físicos que estão relacionados com traumas passados, como dores crónicas, distúrbios do sono e problemas digestivos, entre outros.

Auto-conhecimento: A terapia regressiva pode ajudar os pacientes a conhecerem-se melhor, identificando padrões de comportamento e emoções que antes não eram claros. Isto pode ajudá-los a tomar decisões mais informadas sobre as suas vidas e os seus relacionamentos.

Fortalecimento da resiliência emocional: A terapia regressiva pode ajudar a pessoa a desenvolver habilidades para lidar com situações difíceis e traumas futuros de forma mais saudável e resiliente.

Como ocorre o processo?

A primeira sessão é de avaliação para identificação da problemática e do impacto que tem na sua vida, de enquadramento de expectativas e de motivação para a mudança.

A partir da segunda sessão inicia-se o processo terapêutico adaptado às características únicas de cada Ser de forma a obter o melhor resultado no menor tempo possível.

O número de sessões é variável, consoante o problema identificado e a dimensão que o mesmo tem na dinâmica de vida de cada um.

Há várias formas de entrar e regressão. Cada pessoa tem as suas características únicas, pelo que o terapeuta terá que usar a sua sensibilidade e conhecimento de forma a usar a técnica mais adequada para cada cliente.

Depois da revivência do evento do passado, é necessário ajudar a mente a ressignificar a experiência e a organizar-se, de forma a atingir resultados desejados.

É importante lembrar que cada pessoa é única e pode experimentar diferentes resultados com a terapia regressiva. Além disso, a terapia regressiva não é adequada para todos os problemas ou para todas as pessoas e deve ser feita apenas com um terapeuta experiente e qualificado. O sucesso da terapia depende muito da relação entre o terapeuta e o paciente.

Ficam aqui algumas formas de induzir um estado regressivo

Hipnose profunda
Foco na emoção que provoca um ou mais sintomas físicos
Visualização
Intensificação da tensão

Quem pode fazer Terapia Regressiva?

Cabe-me avaliar na primeira sessão se a Terapia Regressiva se adequa ou se outra técnica poderá ser mais adequada para se tratar o paciente.

No entanto, é importante ressaltar que a terapia regressiva pode não ser apropriada para todas as pessoas. Algumas condições de saúde mental, como transtornos psicóticos ou dissociativos, podem impedir que a pessoa se beneficie desta abordagem ou até mesmo serem exacerbados pelo processo.

Esta técnica pode ser indicada para pessoas que estejam a enfrentar dificuldades emocionais, comportamentais ou relacionais que possam ter origem em eventos do passado, como traumas de infância, abuso emocional, físico ou sexual, entre outros.

O que é a Criança Interior?

A criança interior é um conceito psicológico que se refere à parte de nós que carrega as memórias, emoções e traumas da nossa infância.

É como se fosse uma versão mais jovem de nós mesmos que habita no nosso interior e que pode influenciar os nossos pensamentos, emoções e comportamentos actuais.

Esta parte da nossa psique pode ser afetada por eventos negativos ou traumáticos que ocorreram durante a nossa infância e pode permanecer com feridas emocionais que afetam nossas vidas adultas.

Essas feridas emocionais podem manifestar-se de várias maneiras, como comportamentos auto destrutivos, falta de confiança, dificuldade em estabelecer relacionamentos saudáveis ​​e uma sensação geral de desconexão com a vida.

Muitas das nossas acções, reacções, vitimizações, fugas à dor e procuras de prazer são da criança que existe em nós, da forma que registámos os eventos e a forma como aprendemos a lidar com as experiências da vida.

Trabalhar com a nossa criança interior pode ajudar a curar estas feridas e a reconectar-nos com a nossa essência mais autentica e com o nosso verdadeiro potencial.

Permite identificar as feridas e emoções não processadas, de forma a descarregar, ressignificar, enquadrar, integrar e aceitar essas experiências, para que sejam libertadas e que deixem de nos influenciar de uma forma desadequada.

Qual é a duração e o valor das sessões de Terapia Regressiva?

Cada sessão tem uma duração aproximada de 90 minutos e tem um valor de 100€

Quer marcar uma sessão? Tem alguma questão?
Não hesite e entre em contacto!

No caso de não receber reposta em 24h, por favor verifique a caixa de spam do seu email

Hugo Machado Terapia Regressiva
Abrir conversa
No que posso ajudar?
Olá!
No que posso ajudar?