SER VULNERÁVEL
Ser Vulnerável

O que é ser vulnerável?

Num nível, estar vulnerável é estarmos desprotegidos para os ataques que possam ocorrer do exterior e que podem colocar a nossa vida em perigo.  Sim! A um certo nível é necessário usar protecção, seja no caso de temperaturas extremas, de radiação elevada, da presença de algum vírus, e muitas mais situações que podem ocorrer na vida e, de facto, colocar a nossa existência em equação.

No entanto, existe um outro nível, aquele que está dentro da “nossa cabeça”, o mundo onde os significantes são mais intensos que os significados, o mundo da realidade interior.

É de conhecimento comum o cérebro não distingue uma experiência imaginada de uma experiência “real”. Todas as experiências são reais. E, se assim é, os mecanismos que são gerados de acordo com a experiência serão executados, independentemente da origem dessa experiência.

Nós criamos capas e estruturas de defesa para lidar com o mundo pois acreditamos que o mundo pode ser um lugar perigoso (Atenção: este processo é, normalmente, inconsciente! Não está ao nosso alcance imediato ter esta percepção!). E, quanto mais acreditamos que é perigoso, mais barreiras criamos para lidar com o mundo. Quanto mais barreiras criamos, mais rígidos ficamos. Por fora! E quanto mais rígidos estamos, mais frágeis estamos por dentro.

Quem tem um interior frágil tem que criar uma capa de rigidez de forma a proteger o seu interior.

Quem tem um interior forte, no seu sentido de Ser, na sua Auto Estima, na sua Verdade, Auto Imagem, Confiança, Sentido de Direcção, Caminho de Vida, não tem necessidade de criar uma estrutura de defesa pois sabe que nada a poderá destruir. É suficientemente forte para saber lidar com qualquer circunstância que possa ocorrer, inclusive tentativas de destruturação que vêm do exterior.

Quem monta uma estrutura de defesa à sua volta não se está a Viver. Está em sobrevivência. Está em modo de luta ou fuga. Está sempre em combate. Num movimento constante de garantir que a muralha não tem falhas para não permitir qualquer tipo de invasão.

Quem se permite a ser vulnerável está a Viver-se. Sem esforço. Apenas está a Ser. É como é. Simples. Natural. Real. Verdadeiro com o que é para si a Verdade.

E há mais verdade, integridade, genuinidade e coerência que isso?

 

Hugo Machado

Leave a comment

Send Comment

Open chat
No que posso ajudar?
Olá!
No que posso ajudar?